A suspensão automotiva é um sistema vital para a segurança e o conforto do veículo, pois influencia a maneabilidade, o controle de tração e a capacidade de frenagem. 

Quer entender mais sobre a suspensão do carro? Continue a leitura e fique bem informado(a). 

O que é um sistema de suspensão automotiva? 

Um sistema de suspensão automotiva é um conjunto de componentes que conecta um veículo às suas rodas e permite movimento relativo entre os dois. Sua principal função é proporcionar conforto e estabilidade, absorvendo e atenuando as irregularidades da superfície da estrada. 

Além disso, a suspensão ajuda a proteger tanto o veículo quanto os passageiros dos efeitos de superfícies irregulares e buracos na estrada. 

Componentes da suspensão do veículo

Citamos abaixo os principais componentes de um sistema de suspensão automotiva:

Molas

As molas são fundamentais no sistema de suspensão. Elas absorvem as irregularidades da estrada e suportam o peso do veículo. 

Existem diferentes tipos de molas, incluindo molas helicoidais (as mais comuns), molas de lâmina (usadas em alguns veículos pesados), molas de barra de torção e sistemas de suspensão pneumática.


Amortecedores

Trabalham em conjunto com as molas para controlar o movimento da suspensão. Os amortecedores reduzem e amortecem as vibrações da mola para manter as rodas em contato constante com a estrada, proporcionando maior estabilidade e controle do veículo.


Barras estabilizadoras

Também conhecidas como anti-roll bars, elas ajudam a controlar o movimento de rolagem (inclinação lateral) do veículo em curvas. Conectam as rodas de um lado do veículo às do outro lado, proporcionando estabilidade adicional.


Braços de controle

São hastes que ligam a suspensão à estrutura do veículo. Eles permitem que as rodas se movam para cima e para baixo e ajudam a controlar o alinhamento das rodas.


Juntas de articulação 

Permitem movimento e articulação entre os braços de controle e outras partes do sistema de suspensão. São cruciais para a mobilidade da suspensão e para a manutenção do alinhamento correto das rodas.


Buchas de Suspensão

Geralmente feitas de borracha ou poliuretano, essas peças ajudam a reduzir o ruído, a vibração e a aspereza (NVA) absorvendo o choque entre os componentes metálicos do sistema de suspensão.


Suportes de mola (Coilovers)

Em alguns sistemas de suspensão, a mola e o amortecedor são integrados em uma única unidade chamada coilover. Isso permite um ajuste mais preciso da altura da suspensão e da resposta do amortecedor.



Leia também: Os 10 melhores acessórios para carros de luxo

Eixo

Em veículos com suspensão dependente, o eixo é um componente crucial que conecta as rodas do mesmo lado.


Batentes e coxins

Protegem a suspensão de impactos excessivos, limitando o movimento das molas e absorvendo choques.


Links de suspensão

Conectam os componentes da suspensão ao chassi do veículo e são essenciais para manter o alinhamento e a estabilidade.


Como o sistema de suspensão atua no veículo em movimento?

O sistema de suspensão automotiva desempenha um papel crucial no controle e na estabilidade do veículo em movimento. Sua ação pode ser entendida em diferentes cenários:

Em curvas ou manobras

Durante a realização de curvas, a suspensão trabalha para manter o veículo estável e evitar a inclinação excessiva da carroceria. Aqui, as molas exercem uma força contra a carroceria para contrabalançar a força centrífuga, evitando que o carro incline demais. Isso ajuda a prevenir derrapagens ou a saída do carro pela tangente devido ao peso desigual em um dos lados. 

Neste cenário, a barra estabilizadora desempenha um papel importante. Ela liga as duas colunas da suspensão e transmite a força de maneira equilibrada entre os dois lados, ajudando a manter o carro nivelado e estável durante a curva.


Em situações de atrito (buracos e irregularidades)

Quando o veículo encontra irregularidades na estrada, como buracos, a suspensão entra em ação para minimizar os impactos. As molas se esticam e comprimem para absorver o choque. 

Em paralelo, os amortecedores controlam esse movimento das molas, evitando oscilações excessivas e mantendo as rodas em contato com a estrada. Assim, a combinação de molas e amortecedores atua para suavizar o impacto, proporcionando uma viagem mais confortável e mantendo a estabilidade do veículo.


Frenagens

No momento da frenagem, especialmente em emergências, a suspensão desempenha um papel vital na distribuição da força por toda a carroceria. 

Sem um sistema de suspensão eficaz, o veículo poderia experimentar o efeito "gangorra", onde a frente do carro mergulha e a traseira se eleva. Isso poderia comprometer a capacidade do motorista de controlar o veículo e aumentar a distância de frenagem. 

A suspensão ajuda a equilibrar o veículo, garantindo que os pneus mantenham uma aderência adequada com a estrada e permitindo uma frenagem mais eficaz.



Leia também: Carros inteligentes: saiba o que são e quais os seus benefícios

Tipos de sistema de suspensão automotiva

Existem vários tipos de sistemas de suspensão automotiva, cada um com características distintas adequadas a diferentes aplicações e preferências de condução. Aqui estão alguns dos tipos mais comuns:


Suspensão de Eixo Rígido (ou Eixo Sólido)

  • Traseira de Eixo Rígido: É uma configuração em que um eixo sólido conecta as rodas de um lado do veículo às do outro. Este tipo de suspensão é robusto e geralmente usado em veículos de carga pesada e off-road por sua simplicidade e durabilidade.

  • Dianteira de Eixo Rígido: Menos comum, pois oferece menos controle e precisão na direção em comparação com outros sistemas.


Suspensão Independente

As rodas se movem de forma independente uma da outra. Isso melhora o conforto e a dirigibilidade, especialmente em superfícies irregulares.

Existem vários subtipos, incluindo suspensão McPherson, suspensão de braços múltiplos, suspensão de braço arrastado, entre outros.

Suspensão Pneumática

Esse tipo de suspensão automotiva utiliza bolsas de ar em vez de molas tradicionais. Dessa forma, proporciona uma condução extremamente suave e a capacidade de ajustar a altura do veículo.

Suspensão Hidropneumática

Combina elementos hidráulicos com suspensão pneumática. Oferece um excelente conforto de condução e é comumente usado em alguns veículos de luxo.


O que indica que a suspensão do meu carro precisa de reparos?

Sinais comuns incluem: um passeio desconfortável, ruídos incomuns ao passar por lombadas ou buracos, o carro puxando para um lado, desgaste irregular dos pneus, ou um teste de balanço onde o carro continua a oscilar após ser pressionado para baixo e solto.

Quanto tempo duram os amortecedores e as molas?

A durabilidade varia, mas geralmente amortecedores e molas podem durar entre 50.000 e 100.000 km. 

Fatores como condições de condução, qualidade das peças e manutenção regular afetam sua vida útil.

A suspensão afeta o consumo de combustível?

Indiretamente, sim. Uma suspensão em mau estado pode levar a um alinhamento inadequado das rodas, aumentando a resistência ao rolamento e, por consequência, o consumo de combustível. 

Além disso, a suspensão influencia a aerodinâmica do veículo, que também pode afetar o consumo de combustível.


Leia também: Revisão Mercedes-Benz: como é feita, diferenciais e principais valores